Construir uma parede com blocos e concreto é uma tarefa relativamente simples. Porém, essa facilidade não significa que você deve deixar de lado alguns cuidados com a escolha e preparo dos materiais, assim como com o processo de execução.

A estabilidade necessária para garantir vida longa e segurança à parede depende, antes de tudo, de um bom assentamento. Os blocos devem estar apoiados sobre fundações adequadas. Em terrenos com solo firme, a execução de um baldrame armado com blocos do tipo canaleta pode ser suficiente. Já em solos instáveis, pode ser preciso executar fundações mais profundas.

Embora não precisem assumir função estrutural, os blocos de concreto também requerem atenção com a compra e o recebimento. Descarte peças quebradas, trincadas ou com deformações. Lembre-se também que o concreto utilizado deve ter traços específicos, de acordo com a situação de aplicação.

Ferramentas e materiais necessários

Carrinho porta-massa, colher de pedreiro, colher meia-cana, escantilhão, nível, prumo, esquadro, enxada ou pá, bisnaga, broxa, palheta, martelo de borracha, trena, torquês e arame de aço recozido.

Passo 1
A construção de paredes com blocos de concreto começa com a escolha e depois com a limpeza e medição do local onde será construído o muro. A região onde será erguida a parede deve estar sem lixo e livre de vegetação. Após esses procedimentos, inicia-se a abertura de uma vala de fundação. Para isso utilize picareta ou enxadão.

Passo 2
A profundidade da vala dependerá da altura da parede. Para paredes de até 1m de altura, por exemplo, a profundidade deve ser de pelo menos 20cm. Recomenda-se, ainda, que a vala escavada tenha, pelo menos, 30cm de largura. A profundidade da vala deve ser proporcional à altura da parede a ser construída.

Passo 3
O fundo da vala deve ser compactado e receber uma camada de concreto magro de 5cm. Após secagem dessa primeira camada, serão assentados os blocos tipo canaleta (baldrame), que serão posteriormente preenchidos com concreto.

Passo 4
O traço recomendado para o concreto é: uma lata de cimento (18 litros), duas latas de areia e três latas de pedrisco.

Passo 5
Assente o primeiro bloco sobre a argamassa. Preparar a argamassa de assentamento com uma lata de cimento, meia lata de cal e seis latas de areia. Dica: Prenda um fio-guia nas duas pontas da vala para ajudar a orientá-lo na hora de assentar os blocos.

Passo 6
Continue assentando os blocos da primeira fiada da fundação. Todos devem ser preenchidos com argamassa, inclusive nas laterais. Detalhe: Para a execução de baldrames, a boa prática recomenda o uso de bloco tipo canaleta.

Passo 7
Com a fiada de marcação pronta, é hora de armá-la. Então, meça os vergalhões e corte-os no tamanho exato da fiada.

Passo 8
Posicione os vergalhões já cortados dentro dos blocos tipo canaleta. Com o auxílio de uma torquês, prenda-os com arame. É importante que a barra vertical esteja no centro da fiada.

Passo 9
Os blocos de concreto têm 40cm de comprimento. Por isso, a cada sete blocos, ou seja, a cada 2,8m, deve ser deixado um espaço de 20cm para fazer um pilarete de concreto armado, para o travamento do muro. Atenção: A armação dos pilaretes deve seguir orientação do projetista. Em geral, recomenda-se que cada pilarete leve quatro barras de ferro de 8mm de bitola, amarradas com estribos de 6mm de bitola.

Passo 10
Após os ferros estarem devidamente posicionados, já é possível lançar o concreto dentro dos blocos. É importante que todos os vãos dos blocos tipo canaleta estejam preenchidos. O concreto dos pilaretes deve ser lançado em camadas de 60cm, ou seja, a cada três fiadas.

Passo 11
Compacte com uma barra de ferro. Cuidado: os ferros não devem encostar nas laterais dos blocos.

Passo 12
Continue depositando o concreto nos vãos dos blocos de forma a cobrir toda a armadura horizontal.

Passo 13
Prossiga com o assentamento dos demais blocos. Comece o serviço pelos cantos onde estão os pilaretes.

Passo 14
Use a colher de pedreiro para posicionar os blocos e raspe a argamassa que sobrar para ser reaproveitada.

Passo 15
Não se esqueça de verificar o nível e o prumo de cada fiada. Atenção: Para os pilaretes, o concreto também deve ter um traço especial. A recomendação é utilizar um saco de cimento (50kg) para quatro latas de areia (18 litros), seis latas de pedra e uma lata e meia de água (mesmo traço indicado para o baldrame).

Passo 16
Passadas 24 horas da concretagem é possível finalizar a parede. Mas, atenção: para paredes com mais de 2m de altura será preciso fazer uma cinta de concreto armado, a meia-altura da parede, em toda a sua extensão, armada com duas barras de ferro de 8mm de bitola. Como os baldrames, essa cinta pode ser feita com blocos tipo canaleta.

Outras dicas
- Para garantia de qualidade da obra, utilize blocos de concreto que atendam às normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

- Se não houver terreno firme até 60cm de profundidade será necessário apoiar o baldrame sobre brocas (estacas).

- As paredes e divisórias do concreto podem ser revestidas com um simples chapisco de cimento e areia ou com argamassas, cimentado liso ou azulejos.

- Para fazer 1 m² de muro são necessários 13 blocos. Então, uma parede de 20m de comprimento por 2m de altura (40 m²) vai consumir 520 blocos (40 m² x 13 blocos).

- A fiada inicial (baldrame) precisa ser armada com dois vergalhões de 6mm de bitola. No entanto, recomenda-se que a especificação da armação siga orientação de um projetista.

- O topo do muro deve ser finalizado com cinta de amarração, também executada com blocos tipo canaleta, concreto e dois ferros de bitola 6mm ou 9mm.